Daily Archives: 13/06/2017

PF desarticula quadrilha que desviou R$ 1,15 milhão da previdência no Maranhão

Duas pessoas foram presas em uma operação da Polícia Federal que investiga crimes contra a previdência, no Maranhão. A ação foi batizada de ‘Duo Fratres’, que vem do latim e significa ‘dois irmãos’ em alusão ao grau de parentesco dos ditos pela PF como líderes do esquema criminoso responsável por um prejuízo na ordem de R$ 1,15 milhão. As duas prisões e o cumprimento ainda de três mandados de busca e apreensão foram realizados na manhã desta terça-feira (13), em Teresina (PI).

O levantamento da Polícia Federal começou em 2015 e identificou um esquema que fraudava documentos para saques de benefícios previdenciários e de assistências fossem feitos em nomes de pessoas mortas. Por isso, os policiais acreditam que evitaram um rombo total de R$ 5,7 milhões.

Os investigadores identificaram 300 benefícios previdenciários e 40 documentos falsos com os dois investigados, que não tiveram os nomes revelados. Depois de serem presos em outras oportunidades no interior do Maranhão, eles foram para Teresina e estavam usando outras identidades. Os possíveis crimes praticados são estelionato previdenciário, uso de documento falso, falsidade material e ideológica, lavagem de capitais e associação criminosa.

A polícia informou que foi determinada a apreensão de valores e bens, “incluindo veículos e propriedades dos investigados, além de mais de 100 benefícios e a convocação de 200 titulares para a realização de auditoria”.

A investigação comprovou também que o patrimônio deles não é compatível com a renda declarada. Só de veículos, eles ostentam R$ 500 mil.

Os irmãos que lideram o esquema foram alvos de uma operação em fevereiro de 2016, quando a própria PF cumpriu mandados de busca e apreensão em uma residência deles na cidade de Trizidela do Vale, distante 229 km de São Luís. Na oportunidade, a polícia revelou que “foram encontrados diversos documentos relacionados a fraudes previdenciárias”.

A dupla já foi presa outras três vezes, em Bacabal distante 246 km de São Luís, por crimes da mesma natureza e também clonagem de cartões. Mesmo assim, ganharam o benefício de responderem em liberdade à Justiça do Maranhão a estes crimes.

Do G1MA

De volta à TV! Pé de Queijo vai retornar para a televisão; saiba para qual emissora codoense

O radialista e apresentador, Edimilson Filho, popular Pé de queijo, estará de volta à televisão codoense nos próximos dias. A informação chegou à Redação do Correio Codoense no início da manhã desta terça-feira (13). O contrato foi assinado na noite de ontem e tem validade, inicialmente, de dois anos.

Edimilson Filho, atualmente, está no rádio ocupando o horário da manhã durante a semana na Mirante AM. trabalhou por vários anos na TV Palmeira do Norte na época de apogeu da emissora que marcava a maior audiência da cidade. Seu último trabalho em TV foi na FCTV onde comandou por três anos o programa Fala Codó, principal produto da emissora.

Fora do ar na televisão por quase um ano, Edimilson retorna, agora, na TV Codó, hoje comandada pela família Rolim. A diretoria da TV Codó não especificou data de estreia de Edimilson Filho, mas afirmou que será dentro de um curto espaço de tempo.

O Correio Codoense deseja sorte ao nosso amigo Pé de Queijo e temos a certeza de se tratando de um profissional de talento, desafio dado será desafio cumprido. Parabéns!!!

Extinção de zonas eleitorais no Maranhão é tema de encontro com ministro Gilmar Mendes

O deputado federal e líder da bancada do Maranhão no Congresso Nacional, Rubens Junior (PCdoB-MA), será recebido pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, na terça-feira (12), para tratar de três resoluções do TSE que preveem a extinção de zonas eleitorais. A medida tem o objetivo de reduzir despesas com base em critérios populacionais. “Com a diminuição do número de zonas, o cidadão fica mais distante da Justiça Eleitoral. Estamos unindo esforços para que isso não aconteça. Não podemos caminhar para o retrocesso”, destacou Rubens Junior.

O encontro com o ministro Gilmar Mendes contará também com a presença do presidente em exercício na Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB); do presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (AMPEM), Tarcísio Bonfim; do presidente da Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), Angelo Santos; além de parlamentares maranhenses no Congresso Nacional.

Segundo o Tribunal Regional do Maranhão (TRE-MA), das 111 zonas eleitorais que o Maranhão possuía, o estado já perdeu três em São Luís e ainda corre o risco de perder mais de 20. A princípio, o corte aconteceu em dezesseis capitais brasileiras e agora, o processo será levado para os demais municípios.

Para o interior do estado, o critério adotado pela resolução 23.520/17 é que o município que tiver mais de uma zona eleitoral só poderá mantê-la caso o quantitativo de eleitores de cada seja maior que 70 mil por zona. A norma também prevê que os eleitores das zonas eleitorais extintas devem ser redistribuídos para aquelas cuja localização privilegie o acesso dos eleitores, preferencialmente sem alterações em seus locais de votação.

Governo do Estado solicita suspensão de audiência para debater revisão tarifária da CEMAR

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), solicitou, por meio de ofício à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a suspensão da audiência pública, marcada para o dia 14 de junho, onde será definida a revisão tarifária periódica da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), controlada pela Equatorial Energia.

Os cálculos do órgão apontam para um aumento médio de 19,05% para consumidores residenciais e de 17,82% para as indústrias. Atualmente a energia paga pelos maranhenses é a 16º mais cara dentre as 63 concessionárias que atuam no país.

No ofício, o Governo do Maranhão afirma que têm interesse em discutir, analisar e considerar sobre o cálculo de reajuste apresentado, que se demonstra prejudicial ao interesse público. O Governo do Estado, por meio da Seinc, solicita que sejam viabilizados o amplo acesso ao teor dos documentos que embasaram o reajuste, não só à Seinc, mas também a toda a população para que a sociedade civil possa participar do processo decisório.

Outro ponto destacado pela Seinc é que, até o momento, a Aneel ainda não divulgou o local e o horário da audiência, o que inviabiliza a participação das diversas regiões do estado.

Além disso, o Governo solicita uma reunião para tratar sobre a audiência, como forma de colocar à disposição dos órgãos públicos, informações técnicas pertinentes que possam subsidiar uma análise prévia em busca de alternativas de interesse público relevante.

“Se faz necessário o adiamento dessa audiência pública. Estamos tratando de um aumento tarifário que fará com que o Maranhão tenha a energia elétrica mais cara do país e isso é inaceitável. Vivemos em um período de profunda crise econômica. Vislumbramos que se faz necessário um maior debate e acesso irrestrito a todos os indicadores que balizaram o reajuste proposto”, afirmou o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo.

Segundo o secretário, o Governo do Estado vai tentar avalizar uma melhor equação para que a população não saia prejudicada daquilo que considera “abusivo”. Simplício Araújo destacou que espera que tanto a Aneel quanto a Cemar tenham o bom senso de suspender a audiência e abrir um diálogo mais amplo e que seja possível reverter esse reajuste.