Category Archives: Incêndio boate Kiss

Polícia divulga vídeo que mostra início do incêndio na Boate Kiss; veja

A Polícia Civil de Santa Maria divulgou nesta sexta-feira imagens do início do incêndio que atingiu a boate Kiss no dia 27 de janeiro e provocou a morte de 241 pessoas. O vídeo foi feito por uma pessoa que estava dentro da casa noturna na noite do acidente e mostra a rápida propagação das chamas.

A divulgação do vídeo ocorreu durante o anúncio dos resultados das investigações. O inquérito foi encerrado com o indiciamento de 16 pessoas, entre elas quatro bombeiros. Com isso, o comandante regional do Corpo de Bombeiros em Santa Maria, Moisés Fuchs, foi afastado do cargo pelo Tarso Genro (PT).

A polícia acusou ainda outros dois bombeiros de homicídio doloso (quando há intenção de matar ou se assume o risco) por terem permitido, em fiscalização, que a boate permanecesse aberta. O comando estadual do Corpo de Bombeiros ainda não se manifestou.

Apesar de apenas 16 serem indiciados, a polícia concluiu que há a responsabilidade de 28 pessoas, incluindo o prefeito Cezar Schirmer (PMDB), que não foi indiciado devido ao foro privilegiado. O inquérito será remetido ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul para que seja avaliado o envolvimento do prefeito.

INCÊNDIO

O incêndio ocorreu no dia 27 de janeiro e provocou 241 mortes. Centenas de sobreviventes ficaram feridos, incluindo cerca de 140 que precisaram ser hospitalizados.

O fogo começou por volta das 3h, quando um integrante da banda Gurizada Fandangueira, que fazia um show no local, acendeu um artefato pirotécnico. Faíscas atingiram uma espuma usada como revestimento acústico, que começou a queimar. Uma espessa fumaça preta tomou conta de todo o ambiente da casa noturna em poucos minutos, intoxicando os frequentadores.

Desde o dia seguinte à tragédia, estão presos os sócios da boate Mauro Hoffmann e Elissandro Spohr, o vocalista da banda Marcelo Jesus dos Santos e o produtor Luciano Bonilha Leão.

O inquérito será levado ao Ministério Público, que vai analisar as provas e decidir se denuncia (acusa formalmente) os suspeitos à Justiça. (FELIPE BÄCHTOLD)

Quase uma semana após incêndio, 124 feridos seguem internados

Cartaz pede justiça após 236 mortes na boate Kiss (Foto: Iara Lemos/G1)

Cinco pacientes do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, receberam alta do hospital entre a noite de sexta-feira (1) e a manhã deste sábado (2). Agora são 114 as pessoas internadas em hospitais do Rio Grande do Sul, segundo a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul. A tragédia provocou a morte de 236 pessoas.

A Secretaria corrigiu os números na tarde deste sábado, depois de ter divulgado que 10 pessoas haviam recebido alta e que o número era de 109 internados. Segundo o órgão, o engano ocorreu porque um dos hospitais de Santa Maria informou equivocadamente o número de pacientes no local.

São 58 pessoas internadas em Santa Maria, sendo pelo menos 25 em UTI e oito respirando por ventilação mecânica. Falta o detalhamento dos pacientes do Hospital São Francisco.

Em Porto Alegre e em Canoas, 54 pacientes estão hospitalizados, sendo 44 em UTI e 33 deles precisando de respiração assistida. Ainda há internados em Caxias do Sul e Ijuí.

Para ajudar no tratamento dos feridos, lotes de um medicamento indicado para o tratamento de intoxicação por gás chegaram ao Brasil na manhã deste sábado (2).  A expectativa do Ministério da Saúde é a de que as doses, chamadas de “antídotos”, anulem os possíveis efeitos tóxicos do cianeto no organismo.

Os 140 kits do medicamento hidroxicobalamina (vitamina B12 injetável) serão transportados em uma caixa por um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) até Porto Alegre e Santa Maria, onde serão distribuídos aos hospitais em que há sobreviventes internados.

Chamado de “antídoto de gás tóxico”, a hidroxicobalamina ainda não está aprovada no Brasil, que possui apenas uma versão similar, porém menos concentrada. Os medicamentos foram doados pelos Estados Unidos.

Entenda
O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul, deixou 236 mortos na madrugada do último domingo (27). O fogo teve início durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que fez uso de artefatos pirotécnicos no palco. De acordo com relatos de sobreviventes e testemunhas, e das informações divulgadas até o momento por investigadores:

- O vocalista segurou um artefato pirotécnico aceso.
- Era comum a utilização de fogos pelo grupo.
- A banda comprou um sinalizador proibido.
- O extintor de incêndio não funcionou.
- Havia mais público do que a capacidade.
- A boate tinha apenas um acesso para a rua.
- O alvará fornecido pelos Bombeiros estava vencido.
- Mais de 180 corpos foram retirados dos banheiros.
- 90% das vítimas fatais tiveram asfixia mecânica.
Equipamentos de gravação estavam no conserto.

(Veja o que já se sabe e as perguntas a responder)

Maranhense está entre vítimas do incêndio na Boate Kiss

Foto: Reprodução/Facebook
Aline e seu marido Francisco Godinho

SÃO LUÍS – A jovem Aline Henriques Maia, natural de Imperatriz, no Maranhão, está entre as vítimas do incêndio na Boate Kiss. Aline tem 28 anos e está internada no Hospital São Francisco, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

A jovem mora em Santa Maria há mais de 15 anos e é formada, desde 2008, em Comunicação Social / Publicidade e Propaganda, pelo Centro Universitário Franciscano (Unifra) de Santa Maria. Aline é casada com Francisco Godinho Pinto e tem uma filha de seis anos de idade.

Em entrevista exclusiva ao Imirante, a mãe da vítima, Vaine Henriques, afirma que Aline não costumava frequentar boates. Na madrugada de sábado para domingo (27), ela havia ido até aboate acompanhada do marido, à convite de amigos, que estavam arrecadando dinheiro para formatura.

“Minha filha e o marido, ao perceberem o incêndio tentaram logo chegar à saída. Eles estavam indo para a porta de mãos dadas, mas na hora que iam sair, alguém puxou a Aline e ela caiu, o Francisco saiu sozinho, logo depois ela conseguiu sair da boate andando normalmente”, explica Vaine Henriques.

No pouco tempo em que ficou a mais na boate, Aline acabou inalando fumaça. A jovem conseguiu sair lúcida, mas logo depois passou mal e se encontra na UTI do Hospital São Francisco, com problemas pulmonares. Segundo Vaine, ela está agindo bem aos tratamentos, mas ainda respira com ajuda de aparelhos. “Os médicos disseram que ela está melhorando e não corre mais risco de morte”, afirma.

O marido de Aline, Francisco, fez vários exames para ver se tinha sido afetado pela fumaça, mas não apresentou nenhum problema de saúde.

Tragédia vitimou 235 pessoas

Na madrugada do último domingo (27), por volta das 2h30, um incêndio atingiu a Boate Kiss, localizada na cidade de Santa Maria (RS), durante uma festa organizada por alunos do curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Maria. Até esta quinta-feira (31), a tragédia na Boate Kiss causou a morte de 235 pessoas e deixou 577 feridos.

* Com colaboração de Fernando Oliveira/Imirante.com.

Imagens dos corpos carbonizados no incêndio da Boate Kiss que chocou o país

As imagens abaixo são dos corpos que foram carbonizados no incêndio da Boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, ocorrido na madrugada do último domingo. Até o encerramento desta matéria, são 234 mortos e mais 78 gravemente feridos.

Corpos carbonizados no incêndio da boate Kiss

Corpos carbonizados no incêndio da boate Kiss