Arlindo Salazar vai virar defensor ferrenho de Nagib na Câmara porque depende do prefeito para ficar no cargo que deverá assumir nos próximos dias

Antes de tratarmos exatamente do que se refere o título desta postagem, vamos a um breve lembrete do início da gestão Nagib. Mais especificamente, ao que disseminava o prefeito, mesmo antes de assumir o cargo.

Nagib pregou que não montaria um governo por indicação política e que reduziria cargos comissionados, sobretudo, faria um enxugamento nas pastas do então governo Zito Rolim.

É o que Francisco chamava de governo de austeridade, que seria sua administração. De fato, havia um déficit na prefeitura que poderia sim ser considerado insustentável e que essa política de corte de despesas veio mesmo, mas na redução de salário daqueles que já recebiam pouco.

Porém, não houve o mesmo rigor no controle de gastos quando o assunto foi o salário dos secretários, teve exigiu uma pasta ainda colocou o pé na parede para também inserir familiar numa das chamadas sub-pastas (assunto para outro momento).

Pois bem, agora a situação de NAGIB requer outro posicionamento do gestor. Voltou atrás e resgatou Secretarias extintas. A de Esportes é a mais badalada do momento, razão secundária, aliás, dessa postagem. Sai Chaguinha do parlamento e entra Arlindo Salazar para manter o serviço de defender o governo.

Arlindo, Nagib e Chaguinha

Arlindo Salazar – esse nome é bastante conhecido pelos codoenses, seja por militar na política ou pela função de servidor público que veio a exercer em Codó. Anti-Nagib, pelo menos nas duas últimas eleições em que disputou o cargo de vereador. Na última eleição foi oposição mais ferrenha ainda ao lado de Pedro Belo.

Mas quem vai estranhar isso, né? Pois é, ninguém. O certo é que, agora, Arlindo Salazar terá que mudar de novo o que até então defendeu como sendo suas convicções, sendo que desta vez o personagem a ser venerado por Arlindo é Nagib. Isso porque Arlindo também já teve que mudar seu ponto de vista com Zito Rolim, todos lembram.

Arlindo Salazar ainda não é vereador, segue como suplente. Só vai assumir o cargo, quando Chaguinha pedir seu afastamento do Parlamento, coisa que, segundo o presidente Expedito Carneiro, ainda não ocorreu. Arlindo candidatou-se em 2012 e conquistou 578 votos pelo PTdoB. Em 2016, conseguiu 652 votos disputando pelo PCdoB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.