Fumaça do lixão já afeta a principal praça de lazer de Codó e prefeito Nagib culpa o Corpo de Bombeiros

Com o fim do período chuvoso voltou o drama que há muitos anos enfrentam os codoenses, sobretudo, os que moram nos arredores do lixão. O problema é causado pelas queimadas realizadas no local e a fumaça extremamente tóxica acaba se espalhando pela cidade. É um sofrimento que parece não ter fim, apenas tem pausa na época em que está chovendo. Mas basta acabar com as chuvas para o sofrimento voltar novamente.

Como o assunto é velho, vamos então ao fato novo. Centenas de pessoas se reúnem todos os dias na Praça São Sebastião, seja para atividades físicas ou mesmo para algum tipo de lazer. O detalhe é que, ultimamente, estar lá tem sido sufocante e bastante prejudicial à saúde. A fumaça produzida no lixão da cidade está tomando de conta do espaço todo fim de tarde.

Semana passada, um internauta chamou atenção para o problema e não demorou para o prefeito Francisco Nagib se manifestar. Em época de campanha, então candidato, Nagib disse que, se eleito fosse resolveria o problema, quase três anos depois e nada. Porém, agora uma novidade. Nagib garante que tem atuado no combate, mas não estaria recebendo ajuda.

O prefeito garantiu que a culpa é do Corpo de Bombeiros que não tem feito qualquer tipo de ação visando combater as queimadas no lixão. “A gente tem combatido isso fortemente. Mas o corpo de bombeiro tem que ajudar , 
Agir ,antes não tinha agora tem corpo de bombeiro
“, escreveu.

O representante dos Bombeiros Civis se manifestou em defesa do Corpo de Bombeiros Militar. Leandro Viana disse que falta contingente para ações dessa natureza em Codó. “Francisco Nagib O Corpo de Bombeiro Militar de Codo Nao tem CONTIGENTE SUFICIENTE para tantas ocorrência Companheiro Nagib, nao adiata ter o Corpo de Bombeiro se nao tem o principal Que e o Contigente adequadro para o município“, escreveu Leandro.

Mais tarde, Nagib voltou à Rede Social e disse que o governo está fazendo uma parceria para con strução do aterro sanitário. “Estamos em processo de uma parceria público privado para construir um aterro sanitário 
Já teve o credenciamento e a empresa interessada em fazer. Espero conseguir resolver rápido um problema que sempre foi para todos os gestores Mas nenhum resolveu. Vamos ter de e esperança
“, finalizou o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.